O que é lockdown? Alguém sabe?

No Brasil adotou-se a palavra inglesa para o confinamento. Mas, mesmo assim, há poucos na imprensa brasileira que sabem o que efetivamente significa.

No começo da Pandemia, lá na China quando os chineses colocaram a gigantesca de cidade de Wuhan, com mais de 10 milhões de habitantes, em confinamento, aqui na Europa, muitos acreditaram que era um exagero.

Hoje, depois de um ano de Pandemia da Covid19 e quase um milhão de mortos, os europeus entenderam a razão de uma medida tão drástica. Com poucas vacinas para os países membros da União Européia, os lockdowns ainda é uma medida para conter a terceira onda de infecções das mutações da Covid19.

Atualmente, a situação no solo europeu é diferenciada. Os portugueses conseguiram controlar bem as infecções, pelo menos até agora. Na França decretou-se um lockdown, já começando na sexta-feira, 19 de março por um mês. Aí foram 35 mil casos, em menos de 24 horas. Na Alemanha procura-se vacinar sua população, o mais rápido possível, mas há poucas disponíveis para os países da União Européia. Há probalidade de lockdowns regionais.

Na Áustria, devido ao número alto de novas infecções, há a probalidade de um quarto lockdown. O mais provável é que seja regional, já que números variam muito entre o leste e o oeste do país.

Mas, vamos responder a pergunta. Lockdown significa encerrar todas as atividades sociais e comerciais para evitar contatos entre as pessoas. Desde do primeiro lockdown, aqui na Áustria e o mesmo se aplica para outros países da Europa Central, os serviços essenciais como supermercados, bancos, correios, transporte públicos seguiram funcionando.

Claro, que para fechar as atividades de gastronomia, cultura e esportes, os governos foram obrigados a dar subsídios a esses setores que, em muitos casos também inclui o pagamento do aluguel, luz, despesas fixas, de modo geral.

Fato é que lockdown é um prejuízo enorme para economia. Mas, o que fazer, deixar a população morrer pelo vírus? Deixar os hospitais colapsarem? Com certeza não? Existem fórmulas? A única que existe é a vacina, o que no mercado mundial anda em falta.

Lockdown no Brasil

No Brasil, desde do começo da Pandemia, não houve nenhuma política do governo federal para conter o vírus. Tampouco, houve por parte da oposição, nenhuma iniciativa para exigir do governo, qualquer medida preventiva, seja confinamento ou vacinas.

Desde de dezembro do ano passado, o Brasil tomou conta do noticiário internacional com a cena de pessoas falecendo por falta de ar, em Manaus. Mesmo assim, o governo de Jair Bolsonaro seguiu com sua linha negacionista.

Faz poucos dias, em uma decisão monocrática, o Ministro Edson Fachin perdou o ex-presidente Lula das penas da Operação Lava-Jato. Desde de então, ele falar da má gestão do governo federal. Por que Lula faz isso agora?

Ele faz de olho, nas eleições presidenciais em 2022. Esse é um dos grandes problemas que temos. Nossos políticos que vivem em cima de um palanque eleitoral, acreditando em politicagens como barganha.

O caso do lockdown é um bom exemplo. Se Bolsonaro aposta na economia, então porque não articulou para manter o Corona Voucher por mais tempo? O mesmo se aplica para decretar o lockdown. Ele não quis, por se tratar de uma medida impopular, o mesmo se aplica para governadores e prefeitos.

Não podemos deixar de lado, que o cofinamento nas favelas é um desafio. Para isso era necessário políticas para conter o virus, justamente aí. Infelizmente, a mentalidade de barganha é maior.

Para concluir esse texto, a solução para a Pandemia é a vacina. O lockdown é solução entremeio. Para isso é necessária muita política e visão para colocar um país de pé. Aliás, o que falta no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.