As escolas primárias austríacas

As escolas primárias austríacas funcionam diferente das escolas primárias brasileiras.

O mês de fevereiro possue uma semana de férias, o chamado “Semesterferien”. Essa semana marca a transição entre o 1º e 2º semestre. Essa semana também é chamada de “Schiwoche”, onde famílias saem para fazer esqui, tradição na Áustria.

Ao mesmo tempo, milhares de estudantes recebem seus boletins, “das Zeugnis”. Uma alegria para uns, uma decepção para outros.

Aqui em casa, minha filhota teve um ótimo boletim. Ela está na 4ª série da escola primária, o “Volkschule”, como se diz aqui na Áustria. Mas, nem sempre, tivemos bons botetins.

Na 3ª série, minha filha teve de repetir de ano. Como ela era a mais nova da turma, ela tinha dificuldades para seguir o resto da turma.

Escolas Primárias

O sistema austríaco de escolas primárias funcionam diferente do Brasil. Na creche obrigatória, as crianças não começam com a leitura e a escrita, apenas brincam.

Depois, no 1ª série, as crianças começam a aprender, meio que sobetão. Os dois primeiros anos, as crianças não recebem notas no boletim. Nos dois últimos anos, sim.

E aí, a criança é obrigada a ter uma boa nota para seguir mais adiante no “Ginasium”. Caso consiga ir para o “Ginasium”, aí terá mais chances de ir para uma universidade. Caso contrário terá de ir para um “Mittelschule”. Esse é uma grande tema para os pais.

Da onda vem isso? Faz 50 anos foi publicado o livro “Ausleseschule oder Gesamtschule” do educador tirolês Peter Seidl. Vamos resumir o tema: há uma discussão de que é muito cedo, que as crianças, ainda no “Volkschule” decidi-se se vai para uma universidade ou não pela falta de maturidade. Em outras palavras, crianças são crianças. Mas, os conservadores, o ÖVP não aceitam.

Outros países europeus já flexibilizaram esse conceito, para dar mais chances as crianças, justamente por não estarem maduras o suficiente, especialmente quando se trata de crianças nas escolas primárias.

Mais sobre o tema “Ausleseschule oder Gesamtschule”, há esse excelente texto do jornal “Der Standard”. Clique aqui.

O que fazer?

O assunto é complexo e seguirá para os próximos governos. E nós? O que fazemos? Se você observar o seu filho estressado, não deixe de buscar ajuda.

Se for o caso, como a maiora faz, procurar aulas de reforço. No caso da minha filha, foi necessário um reforço em matemática.

Para as crianças estrangeiras, as escolas públicas austríacas oferecem aulas de reforço, em alemão.

Para concluir esse longo post: as escolas públicas são gratuitas. As escolas, estilo semi-internado “Ganztagschule” vão das 8:00 atés às 15:30 e há o custo do almoço. Esse será cobrado mensalmente e sai 135 euros.

As escolas particulares são religiosas, seja católica ou protestante e as escolas internacionais são muito caras. Normalmente, a maioria frequenta escolas públicas.

Autor: Adriana Ribasmayer

Jornalista que adora observar o cotidiano e contar suas histórias. Journalistin mit einem Blick für Alltag Geschichte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: